Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Apresentação
Início do conteúdo da página

Apresentação

Published: Tuesday, 21 August 2018 11:21 | Last Updated: Monday, 06 April 2020 01:58 | Hits: 549

 

O Gerpe - Grupo de Pesquisa Geografia Regional e Produção do Espaço, com sede no Instituto de Estudos do Trópico Úmido (Ietu) da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), congrega pesquisadores de onze instituições nacionais de ensino superior (Unifesspa, USP, UFPA, UEA, Ufam, UNESP, UFPR, UFG, UFT, IFPA e UEMS) e de um instituto de pesquisa (IPEA). O Gerpe tem como objetivo problematizar a Geografia Regional a partir da perspectiva da produção do espaço. Trata-se de contribuir para a construção de uma teoria regional com enfoque na produção do conhecimento geográfico. A teoria regional ganha cada vez mais um destaque importante no pensamento geográfico e nas ciências sociais e humanas em geral.

Após algumas décadas de ostracismo no pensamento geográfico brasileiro, a teoria regional emerge no sentido de dá conta das diferenças e fragmentações em tempos de globalização e homogeneização; enquanto que em outras “escolas” de geografia, como a francesa, a inglesa e a norte-americana, mesmo após a virada para uma perspectiva crítica e dialética, ela continuou como parte essencial do movimento do pensamento. Não se trata do retorno da Geografia Regional como paradigma científico, mas da compreensão da teoria regional como caminho teórico-metodológico imprescindível para pensar o mundo contemporâneo. A teoria regional se constitui como chave para a interpretação das diferenças e da relação entre o fragmento e a totalidade, situando a potência da categoria região como uma relação social, que materializa determinações particulares e, ao mesmo tempo, universais da produção do espaço.

É bom destacar que o Gerpe foi responsável pela realização do "I Simpósio Nacional de Geografia Regional" (Singer), que aconteceu em abril de 2019 na cidade de Xinguara e constituiu um marco na mobilização de esforços para a constituição de uma frente de estudos regionais no pensamento geográfico brasileiro com a presença de importantes geógrafos da área, bem como participou da organização do "Seminários As Novas Relações Espaço-Tempo na Região de Fronteira" em agosto de 2019, em parceria com a Faculdade de Ciências Humanas do Instituto de Estudos do Trópico Úmido (FCH/Ietu) e o Programa de Pós-Graduação em Planejamento e Desenvolvimento Regional e Urbano do Instituto de Estudos do Desenvolvimento Agrário e Regional (PGPAM/Iedar), ambos da Unifesspa.

registrado em:
Fim do conteúdo da página